21 de abr de 2015

Igreja, lugar de acolhimento


A igreja é o único lugar na terra com as identificações e características de Cristo. Ou somos igreja ou estamos na igreja. Sendo igreja, não deveria existir lugar para picuinhas. Não deveria ter ninguém se achando melhor ou mais capacitado. Igreja não é um ringue de MMA/UFC, onde vence o melhor. 
Na Igreja tem lugar para todos, até para os diferentes. Igreja deveria ser lugar de amor, independente de qualquer situação ou circunstancia. Nesse sentido, não quero dizer que a igreja deve tolerar o pecado que campeia no mundo e tão de perto nos rodeia. Quem vem à igreja deve desejar salvação, libertação na pessoa bendita de Jesus Cristo. 

Na igreja, o idoso tem o seu talento, habilidade e capacidade, assim como a criança com sua inocência, o adolescente com sua carência, o jovem com a sua independência. Há espaço para todos. Espaço que não precisa ser tomado, precisa ser conquistado com trabalho. Espaço que depende do meu e do seu limite. Até aonde posso ir. Mas se não posso, alguém pode. Porque sem Cristo nada podemos fazer. Ninguém é cadeira cativa no reino de Deus.

A igreja sob a ótica do NT é bem diferente, em tese, do que vemos hoje em dia. Na visão de Cristo, a igreja seria a Sua agência acolhedora na terra. Onde os pecadores teriam lugar para encontrar a Cristo, como suficiente salvador e redentor. Nesse contexto, lemos a parábola da "grande ceia", onde os convidados excelentes não vieram, então o dono da festa mandou os seus servos sair às ruas e valados e buscar os deploráveis, os pecadores para que participassem daquele grande banquete.(Lucas 14.16-24). Lemos também a conversão de um pecador corrupto, chamado Zaqueu, a quem Jesus teve a ousadia de entrar na casa dele para a refeição, dizendo: "Hoje veio salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão. Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido." (Lucas 19). O que dizer da mulher adúltera a quem Jesus perdoou o seus pecados (João 8.1-11). Teriam estes lugar na igreja hodierna? Seriam membros de "nossa" igrejas.

Vamos trabalhar com todos e com o objetivo de promover o Reino de Deus, e não uma mera promoção pessoal. Vamos fazer a obra com amor, sem interesses próprios, para a glória de Deus. Sem contenda ou porfia, na esperança de que somente Deus pode nos recompensar e que só o Reino tem a ganhar. E que Deus muito abençoe a todos!!

Editado e Ampliado


Postar um comentário